Transtorno Bipolar

O transtorno bipolar é um transtorno do humor que envolve episódios maníacos em alternância com episódios depressivos maiores. Sabe-se que ao menos 55% dos pacientes que sofrem de transtorno bipolar tentam suicídio ao longo da vida. Além disso, é um transtorno psiquiátrico com grande prevalência na sociedade (tendo em vista sua gravidade): 1 a cada 100 brasileiros possuem transtorno bipolar. Inicia-se, na maioria dos casos, no final da adolescência e início da vida adulta e traz prejuízos e custos significativos para seu portador, sua família e para a sociedade.

Apesar de grave e recorrente, a causa do transtorno bipolar é desconhecida. Múltiplos fatores o originam, como características genéticas e do ambiente que influenciam o indivíduo com suscetibilidade.

O episódio maníaco é caracterizado por alterações no humor (eufórico, expansivo, irritado, variável e até mesmo deprimido). Outros sintomas comuns são: diminuição da concentração, pressão para falar (é muito difícil interromper a fala de alguém em mania) e também podem apresentar sintomas psicóticos (alucinações e delírios, como achar que tem poder ou é uma grande divindade). A necessidade de sono é diminuída, podendo passar diversas noites em claro sem sonolência no dia seguinte.

episódio depressivo maior é caracterizado por humor irritável, tristeza, melancolia e baixa tolerância às frustrações. O paciente apresenta pensamento de menos-valia, com pessimismo e desesperança, além de perda de prazer e interesse em atividades e pessoas. Pode apresentar insônia ou hipersônia (sono excessivo) e diminuição ou aumento do apetite.

O tratamento tradicional para o transtorno bipolar é feito com os medicamentos estabilizadores do humor. Dentre estes, o principal e com melhores resultados tanto na fase aguda dos episódios, quanto na fase de remissão (prevenindo a reincidência), é o lítio. É comum, também, associar medicamentos antidepressivos (para as fases depressivas), medicamentos para estimular o sono e outros para diminuir os delírios e alucinações.

Também são mandatórias para o sucesso do tratamento as psicoterapias, que podem ser com abordagens psicodinâmicas ou abordagens comportamentais e cognitivo-comportamentais, as quais, atualmente, apresentam resultados mais favoráveis em grandes estudos.

Tags: Adulto, Criança e Adolescente, Idoso

Back to Top