Medo

João Miguel é um empresário de 60 anos que busca tratamento para seu medo irracional de avião. Tem este medo desde que enfrentou um voo tumultuado, com bastante turbulência e tempestades, quando ainda jovem. Durante toda a vida, evitou viajar de aviões, viajando grandes distâncias de carro, de modo a não ter que enfrentar as alturas e o ambiente confinado do avião. Sabe que seu medo é irracional, uma vez que o avião é um meio de transporte seguro, mas não consegue evitá-lo.

A fobia é um medo irracional associado a determinado objeto ou situação. Ao contrário de algumas pessoas, que podem temer coisas comuns, como aranhas ou altura, na fobia específica, entretanto, o medo é extremo, bastante acentuado. Tais pessoas evitam as situações e, quando não podem evitá-la, a enfrentam com bastante sofrimento.

Quase qualquer objeto ou situação pode ser causa de uma fobia, de água a injeções, sangue a altura. A existência de fobia específica causa impacto em todo o entorno do indivíduo, de tal modo que o tratamento deve envolver os familiares.

Em Psiquiatria, o tratamento envolve a prescrição de medicamentos ansiolíticos para quando a fobia interferir na capacidade de realizar as atividades diárias. Tão importante quanto o tratamento psiquiátrico, é a abordagem comportamental, que enfatiza o condicionamento, a dessensibilização sistemática, em passos graduais, de modo que o paciente possa substituir respostas mal-adaptativas (medo, esquiva) por respostas adaptativas, como o relaxamento.

Tags: Adulto, Criança e Adolescente, Idoso

Back to Top